BOAS PRÁTICAS

Encontre aqui escolas e outras organizações que promovem iniciativas de integração e inclusão de crianças e jovens refugiados no âmbito escolar e educacional.

arrow&v
arrow&v
Sem título-1-18.png
Sem título-1-32.png

Inscreva sua prática pedagógica. Clique aqui

Sem título-1-09.png
Sem título-1-09.png
Sem título-1-09.png
Sem título-1-09.png

Visualize a listagem abaixo:

UFAM - FACULDADE DE LETRAS

Estr. de Acesso A Universidade - Coroado, Manaus - AM, Brasil

(92) 3305-1181 (Ramal: 2114)

Realizar encontros virtuais temáticos abordando aspectos linguísticos relacionados à língua portuguesa e espanhola, e aspectos culturais relacionados à cultura brasileira, em especial à cultura amazonense, em interação com a cultura venezuelana.

Prédio Mário Ypiranga, 2º andar

Escola Estadual Aurea Pinheiro Braga

Av. Brasil, sn - COMPENSA III, Manaus - AM, 69036-660, Brasil

(92) 3644-2597

Ensino integral e bilíngue visando reforçar a integração intercultural.

Prefeitura de Manaus SEMED

Av. Mário Ypiranga, 2358 - Parque Dez de Novembro, Manaus - AM, 69050-030, Brasil

(92) 3632-2286

Focar nas habilidades educativas para que as crianças inseridas compreendam a questão da comunicação e também as rotinas de uma sala de aula.

Escola Municipal Desembargador Felismino
Francisco Soares

Av. Ayrão, 482 - Pres. Vargas, Manaus - AM, 69020-205, Brasil

(92) 3215-4623

Escola Municipal Professor Waldir Garcia

R. Pico das Águas, 339 - São Geraldo, Manaus - AM, 69053-060, Brasil

(92) 3215-2210

Rede de apoio, práticas inovadoras. É considerada escola modelo.

Secretaria Estadual de Educação do Amazonas

R. Waldomiro Lustoza, 250 - Japiim II, Manaus - AM, 69076-830, Brasil

(92) 3232-3232 / 3233

Por meio de mobilizações das organizações locais, desde 2019 a SEDUC apoia a população nos abrigos de Manaus.

Universidade Federal da Bahia (UFBA)

R. Prof. Aristídes Novis, 197 - Federação, Salvador - BA, 40170-160, Brasil

(71) 3283-5951

Capacitação para acolhimento a migrantes e refugiados. Programa articulador de múltiplas competências que visa acolher a população migrante e refugiada na Bahia.

Comitê de Migração e Refúgio do Cariri

R. Dom Quintino, 808 - Centro, Crato - CE, 63100-070, Brasil

(88) 3521-1110

Projetos de acolhimento a venezuelanos na região do Cariri.

IESB

SGAS Quadra 613/614 - Via L2 Sul

556133403747

Curso de Português para Refugiados. Iniciativa para alcançar alunos migrantes e refugiados à distância no período de pandemia para ensino de língua portuguesa.

Secretaria de Educação do Governo do Distrito Federal

SBN Q 2 Phenicia Building Block C

556139013185

Iniciativa do GDF referente a matrículas de estudantes refugiados. Orientar e colaborar com o recebimento de crianças e adolescentes refugiados nas escolas da rede pública do Distrito Federal.

NUARES - Universidade Vila Velha (UVV)

Avenida Comissário José Dantas de Melo, 21 - Boa Vista II, Vila Velha - ES, 29102-920, Brasil

(27) 3421-2001

Projeto com atuação em diversas várias áreas dentre elas saúde, educação e trabalho de acolhimento a pessoas refugiadas recém chegadas no estado

Instituto Federal de Goiás

Av. Universitária Vereador Vagner da Silva Ferreira, Quadra 1, Lote 1-A S/N

(62) 3507-5950

Projeto “Acolher, ensinar e aprender: português para imigrantes em situação de vulnerabilidade”. Ensino da língua local para pessoas refugiadas, possibilitando que eles consigam mais autonomia em busca de novas oportunidades de vida.

Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e OSCEIA

Av. T-14, 249 - St. Bueno, Goiânia - GO, 74230-130, Brasil

556232019400

Apoio de alimentos para famílias venezuelanas e encaminhamento de crianças para a escola.

Projeto TAARE

R. Nicarágua, 874 - Tibery, Uberlândia - MG, 38405-100, Brasil

(34) 99290-0766

Ensino de língua portuguesa para pessoas refugiadas jovens e adultos, além de apoio social como distribuição de cestas básicas e outras ações.

Secretaria Municipal de Educação

R. Coimbra, 100 - Santa Cruz Industrial, Contagem - MG, 32340-490, Brasil

(31) 3356-6695

Projeto "Estuda Contagem" - Programa Escola Sem Fronteiras

Núcleo de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros (NEPPE) da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS)

Av. Dom Antônio Barbosa, 4155 - Vila Santo Amaro, Campo Grande - MS, 79115-898, Brasil

(67) 39011888

UEMS ACOLHE: Ensino de Língua Portuguesa como Acolhimento.

Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso

R. Eng. Edgar Prado Arze - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT, 78050-970, Brasil

(65) 3613-6300

Política Educacional do Estado. Programa de acolhimento de alunos jovens e adultos na rede estadual de ensino, com ênfase no ensino de língua portuguesa.

- Quadra 01, Lote 05, Setor A

EMEB José Luís Borges Garcia

Rua: Prof. Lorivande Nunes Chaves, 699 - Bela Vista, Cuiabá - MT, 78050-558, Brasil

(65) 3313-3006

@projetotimounyo (Instagram)

Projeto Timoun Yo. Visa reduzir o impacto do choque cultural que as crianças migrantes e refugiadas enfrentam ao chegar em nosso país; promove a inclusão e a acolhida desses alunos no contexto escolar; auxilia no processo de ensino e aprendizagem e alfabetização na língua portuguesa; estabelece um espaço para que a criança preserve suas vivências e se relacione com colegas de outras nacionalidades.

Coordenação de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) da SEDUC do estado do Pará

Av. Gentil Bitencourt, 53 - São Brás, Belém - PA, 66015-140, Brasil

(55)9132496070

Ofertar atividades educacionais por meio de projetos pedagógicos a partir de temas priorizados pelos próprios Warao, respeitando a interculturalidade em condições multilíngue.

SEDUC PARÁ

Av. Augusto Montenegro, s/n - Km 10 - Icoaraci, Belém - PA, 66820-000, Brasil

(91) 3201-5179

Promover e facilitar o acesso aos protocolos de cidadania, respeitando a interculturalidade, as especifidades sociourbanas e o multilinguismo a partir de um atendimento diferenciado.
" A ideia é garantirmos a certificação de escolaridade dessas pessoas, tanto no campo dos saberes quanto nas competências pedagógicas".

Ação Social Arquidiocesana (ASA), Observatório Antropológico da UFPB e Associação Sal da Terra

Campus I - Lot. Cidade Universitaria, João Pessoa - PB, 58051-900, Brasil

(83) 3216 - 7141

Ensino de português para pessoas refugiadas warao.

CCHLA/UFPB, Universidade Federal da Paraíba Campus I

CCHLA/UFPB, Universidade Federal da Paraíba Campus - I - Jardim Cidade Universitária, João Pessoa - PB, 58033-455, Brasil

(83) 3216-7330

Mobilang, aulas de português para refugiados venezuelanos. Noções básicas da língua portuguesa para adolescentes venezuelanos. Introdução à cultura nordestina e brasileira.

Escola João de Queiroz Galvão

Avenida Beira Mar - Centro, Igarassu - PE, 53610-280, Brasil

(81) 3543-1314/ (81) 3543-0765

@educacaodeigarassu (insta)

Turma especial para promover a familiaridade com o idioma com auxílio de professora que morou na Espanha e identificar as séries adequadas para cada criança.

UFPR (Letras, Direito, Psicologia, Pedagogia)

Praça Santos Andrade, 50, 1º andar - Centro, Curitiba - PR, 80020-300, Brasil

(41) 3310-2750

Projeto "Pequenos do mundo". Atividades de cuidado, recreativas e educativas para crianças durante as aulas de português para pessoas refugiadas. O objetivo é incentivar mãe e pai a frequentarem o curso de português sabendo que seus filhos estão sendo cuidados.

Secretaria Municipal de Educação e Coordenação de Línguas Estrangeiras Modernas (UFPR)

Av. João Gualberto, 623 - Alto da Glória, Curitiba - PR, 80030-000, Brasil

(41) 3350-8484

Produção da cartilha acolhimento e orientações para escolas sobre acolhimento de estudantes de outras nacionalidades, incluindo pessoas refugiadas.

UFRJ

Av. Pasteur, 250 - Urca, Rio de Janeiro - RJ, 22290-250, Brasil

Projeto Diaspotics. Integração de famílias refugiadas.

UERJ / CÁRITAS

R. São Francisco Xavier, 524 - Maracanã, Rio de Janeiro - RJ, 20550-013, Brasil

552123340000

Ensino de idiomas (língua portuguesa, inglesa e espanhola) e acolhimento de famílias de pessoas refugiadas.

UERJ

R. Francisco Portela, 1470 - Patronato, São Gonçalo - RJ, 24431-740, Brasil

(21) 3705-2227

Curso de português para pessoas refugiadas e solicitantes da condição de refugiado. Possuem também ações na área da Educação de Jovens e Adultos no município de São Gonçalo com foco sobre a especificidade de pessoas refugiadas e solicitantes.

Associação Mawon

R. Visc. de Pirajá, 54 - Ipanema, Rio de Janeiro - RJ, 22410-000, Brasil

(21) 99869-8270

ONG MAWON. Através de uma associação esta ONG coloca as pessoas refugiadas como protagonistas em levar boas práticas educacionais e culturais, mostrando sua cultura através de eixos como palestras, gastronomia e cultura de seus países natais

PARES Caritas -RJ

R. São Francisco Xavier, 483 - Maracanã, Rio de Janeiro - RJ, 20550-011, Brasil

(21) 2567-4105

Atividades oferecidas para pessoas refugiadas e solicitantes da condição de refugiado: curso de português, recreação infantil para crianças refugiadas, atividades sobre a cultura brasileira e desenvolvimento de atividades recreativas para as crianças das famílias atendidas pelo curso.

Núcleo de Projetos Especiais (NUPE) da Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias (RJ)

R. Pref. José Carlos Lacerda, 1424 - Centro, Duque de Caxias - RJ, 25071-120, Brasil

(21) 2771-5870

Acolhimento de crianças refugiadas nas escolas. Iniciativa de recebimento de crianças refugiadas nas escolas municipais de Duque de Caxias.

Fraternidade – Federação Humanitária Internacional (FFHI)

R. Alferes Paulo Saldanha, 213 - Centro, Boa Vista - RR, 69301-420, Brasil

(95) 3623-3123

Vivência em Pedagogia da Emergência, combinada com a Pedagogia Waldorf, em abrigos para capacitar professores e monitores venezuelanos que atuarão com crianças refugiadas. Atividades por meio de arte e movimento que resgatam o brincar e induzem processos de ressignificação de eventos traumáticos.

AVSI BRASIL

R. José Amadeu Ribeiro Campos, 87 - Centro, Boa Vista - RR, 69301-390, Brasil

(71) 3555-3355

1. Identificação, orientação e atendimento especializado realizado por equipe multidisciplinar treinada para mitigar riscos de exploração e violência a crianças e adolescentes desacompanhados e separados;
2. Acompanhamento de crianças e adolescentes desacompanhados e separados durante o processo de regularização migratória realizado nos Postos de Triagem (PTRIGs). Prioridade no encaminhamento para abrigamento. Encaminhamentos externos para Defensoria Pública Estadual, Vara da Infância e da Juventude. Apoio e acionamento do Conselho Tutelar;
3. Atendimento psicossocial, suporte à reunificação familiar e ao processo de interiorização, além de outras soluções duradouras;
4. Matrícula de adolescentes institucionalizados em projetos sociais, educacionais, artísticos e esportivos.

ONG VISÃO MUNDIAL

R. Macuxi, 269 - Aparecida, Boa Vista - RR, 69306-310, Brasil

5511984840442

Oferecer atividades de educação não formal e atendimento psicossocial. Distribuição de 'Caixas de Ternura' durante a COVID 19: kits com materiais educativos e lúdicos.

https://visaomundial.org.br/iniciativas/atencao-integral-de-educacao-e-protecao-para-criancas-e-adolescentes-migrantes-e-refugiados

Escola Estadual Olavo Brasil Filho

R. Linha Fina, 168-320 - Jóquei Clube, Boa Vista - RR, 69313-038, Brasil

(95) 3626-2291

Promover a inclusão e a boa convivência entre alunos.

Secretaria Estadual do Esporte e Lazer (SEL)

Av. Borges de Medeiros, 1501, 9º andar - Cidade Baixa, Porto Alegre - RS, 90110-150, Brasil

(51) 3215-9400

Realização de ações inclusivas por meio do esporte. Por exemplo: promoção da convivência comunitária e lazer por meio da distribuição de ingressos para crianças e jovens de escolas estaduais e crianças refugiadas acolhidas pela ONG SOS Aldeias Infantis para assistirem ao jogo Venezuela x Peru pela Copa América.

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE)

Av. Princesa Isabel, 1115 - Azenha, Porto Alegre - RS, 90620-001, Brasil

(51) 3289-2318

Ações de integração e inclusão para famílias de pessoas refugiadas venezuelanas em Porto Alegre. Apoio com serviços como documentação, busca de emprego e matrícula das crianças na escola.

ONG Círculo de Hospitalidade e Canal NSC

R. Duque de Caxias, s/n - Saco dos Limões, Florianópolis - SC, 88045-210, Brasil

5548996380528

Projeto propõe a troca de cartas durante a pandemia. Por exemplo: 18 crianças e jovens de Santa Catarina e crianças e jovens que vivem em campos de refugiados trocam mensagens sobre sonhos e aflições, contando sobre sua vida durante a pandemia.

ONG Círculos de Hospitalidade

R. Duque de Caxias, s/n - Saco dos Limões, Florianópolis - SC, 88045-210, Brasil

--

Site: http://circulosdehospitalidade.org/ Redes sociais: @circulosdehospitalidade, E-mail: contato@circulosdehospitalidade.org,

Apoio amplo a mulheres e crianças refugiadas. Por exemplo: apoio com documentação, curso de português para mulheres refugiadas, inserção no ensino formal e reforço escolar para crianças refugiadas.

Secretaria de Estado da Educação (SED)

Rua Antônio (Nico) Luz, nº, 111 - Centro, Florianópolis - SC, 88010-420, Brasil

Coordenadoria Regional de Educação (0800 644 7890) e (48) 3664-0000

Apoio na validação de documentos escolares, traduções de documentos e outras ações para facilitar na validação de diplomas e equivalência de estudos de pessoas refugiadas que precisam ingressar no mercado de trabalho.

IKMR - I Know My Rights

Av. Brigadeiro Luís Antônio, 826 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01318-001, Brasil

5511977828904

A IKMR possui diversos projetos voltados para crianças refugiadas, dentre eles o reforço escolar, que realiza o acompanhamento escolar do aluno em situação de refúgio, ministrando aulas, tirando dúvidas, entre outras atividades.

Núcleo Educatho

R. Ezequiel Alves Graciano, 125 - St. Socioeconômico 21, São José dos Campos - SP, 12249-000, Brasil

(11) 98386-3579

REFUGIAR.TE. Projeto artístico-pedagógico desenvolvido a partir do livro "Eu estou aqui", de Maísa Zakzuk. Apresenta histórias de crianças refugiadas de diversas nacionalidades, a ser utilizado nas escolas como ferramenta pedagógica para tratar de temas ligados ao refúgio, migração, cultura, diversidade, etc. O projeto prevê quatro episódios (também em podcast), cada um acompanhado de um evento virtual de lançamento, chamado "Semana Ainda Estou Aqui", com a presença de pessoas refugiadas, pesquisadores e debatedores na área do refúgio.

Aldeias Infantis SOS Brasil

R. Maracajú, 26 - Vila Mariana, São Paulo - SP, 04011-061, Brasil

(11) 5574-8199

A Organização trabalha com projetos de fortalecimento familiar, como formação profissional e inserção no mercado de trabalho de famílias refugiadas. Proporciona também atividades educativas para crianças e adolescentes, incluindo crianças e adolescentes refugiados.

UFABC

Alameda da Universidade, s/n - Anchieta, São Bernardo do Campo - SP, 09606-045, Brasil

551123206120

Projeto Nossa Casinha. Acolhimento de crianças filhas de pessos refugiadas e migrantes acolhidos pelo programa Nossa Casa, promovido pela UFABC, em que pais, mães e responsáveis aprendem língua portuguesa como língua de acolhimento enquanto as crianças participam de oficinas e trabalhos educacionais com temas importantes para a socialização.

EMEB Professor Geraldo Hypólito

R. Continental, 785 - Jardim do Mar, São Bernardo do Campo - SP, 09726-411, Brasil

(11) 4330-5961

Oficinas e projetos pedagógicos em sala de aula. Integração de crianças e jovens refugiadas e brasileiras.

Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda da Prefeitura de Osasco em parceria com SESC

R. Fiorino Beltrano, 300 - Centro, Osasco - SP, 06097-040, Brasil

(11) 3652-1133

Projeto Osasco Integra. Curso de língua portuguesa voltado para pessoas em idade economicamente ativa.

ONG Refúgio Brasil

Av. Francisco Rodrigues Filho, 657, 1º andar - Nova Mogilar, Mogi das Cruzes - SP, 08810-000, Brasil

(11) 3653-1133 / Ramal 1239

Palestras para escolas sobre conscientizção em refúgio para sensibilização de crianças e jovens neste tema.

Centro de Apoio Pastoral do Migrante (CAMI)

Alameda Nothmann, 485 - Campos Elíseos, São Paulo - SP, 01216-000, Brasil


(11) 3333-0847

ONG que trabalha eixos como aprendizado de português para migrantes e refugiados, cursinho pré vestibular, dentre outros.

Sesc - SP e Secretaria Municipal de Educação

R. do Carmo, 147 - Sé, São Paulo - SP, 01019-020, Brasil

(11) 3111-7000

Refúgios Humanos. Voltado para professores da rede pública do ensino fundamental (I e II) de diferentes regiões de São Paulo. O curso promove quatro encontros com profissionais que atuam no atendimento de refugiados e trazem experiências dos próprios pais sobre as dificuldades e
adequações necessárias para a acolhida e integração das crianças no ambiente escolar. O projeto é realizado pelo Sesc-SP em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, com apoio e participação do ACNUR, sendo composto por 20 horas com 12 palesrantes.

Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Praça da República, 53 - República, São Paulo - SP, 01210-010, Brasil

0800 77 000 12

Documento Orientador Estudantes Imigrantes: Acolhimento. Documento com o intuito de orientar boas práticas de acolhimento e inserção de alunes migrantes e refugiados no sistema educacional público do estado de São Paulo.

Secretaria Municipal de Educação (SME) de São Paulo.

R. Borges Lagoa, 1230 - Vila Clementino, São Paulo - SP, 04038-003, Brasil

Trilhas de aprendizagem. Apoio à inserção e integração de crianças refugiadas e migrantes nas escolas da rede. Desenvolveram recentemente o Currículo da Cidade: Povos Migrantes - orientações pedagógicas, que estabelece diretrizes e propõe soluções para que as escolas trabalhem o tema em suas salas de aula. 
Portas Abertas – portugues para imigrantes é outra política pública implementada pela SME e que oferece cursos de portugues gratuitos, de maneira capilarizada, para migrantes e refugiados na cidade.

EMEF Infante Dom Henrique (o nome da escola mudará para EMEF Espaço de Bitita, apelido de infância da escritora negra Carolina Maria de Jesus)

R. Comendador Nestor Pereira, 285 - Canindé, São Paulo - SP, 03034-070, Brasil

(11) 3313-1988

Escola Apropriada. Desde 2012 a escola desenvolve ações para promover o respeito à diversidade e a integração dos seus alunos estrangeiros, que são um quinto do total de matriculados. Além de toda a comunicação visual interna da escola ser feita em quatro idiomas (português, espanhol, árabe e inglês), a instituição mantém um projeto chamado Escola Apropriada, que, a cada 15 dias, reúne todos os estudantes imigrantes ou descendentes de estrangeiros para discutir assuntos relacionados à sua situação. As assembleias passaram a incluir alunos brasileiros e o trabalho da escola acabou repercutindo em todo o bairro, com o estabelecimento de uma cultura de respeito para com o "outro" e a diminuição das tensões entre grupos. Uma outra vertente do projeto é o curso de português para estrangeiros, ministrado por professores voluntários da FFLCH- USP, que acaba de ganhar a certificação da FLACSO.

EMEI João Mendonça Falcão

R. Cel. Mursa, 167 - Brás, São Paulo - SP, 03043-050, Brasil

(11) 3208-4208

Acolhimento, integração. Desde 2014, a escola vem desenvolvendo atividades com crianças refugiadas e suas famílias para integrar e compartilhar a cultura e a arte dos países oriundos das crianças que frequentam a comunidade escolar. Os projetos trabalham com música, teatro, artes e brincadeiras. Alguns dos projetos são: "Projeto nosso território", "Culturas do mundo, a história de muitas vozes", "Artes do mundo".

CIM - Centro Imigrantes

R. Dr. Costa Valente, 306 - Brás, São Paulo - SP, 03052-000, Brasil

(11) 2618-7979

Ensino de Língua Portuguesa. O projeto tem como objetivo promover cidadania por meio da aprendizagem de Lingua Portuguesa com a oferta de aulas para pessoas refugiadas.

Compassiva

R. da Glória, 900 - Liberdade, São Paulo - SP, 13104-098, Brasil

(11) 2692-2080

Crianças LAR é uma atividade reforço escolar. A equipe do projeto recebe as atividades que as escolas enviam para alunos e alunas e oferecem reforço escolar para as crianças refugiadas que possuem dificuldades com ao aprendizado da língua portuguesa.

Instituto Sedes Sapientiae

R. Min. Godói, 1484 - Perdizes, São Paulo - SP, 05015-001, Brasil

(11) 3866-2730

Ponte Curumim é um desdobramento do Projeto Ponte, que há 10 anos presta atendimento psicoanalítico para pessoas refugiadas e pessoas brasileiras que retornaram do exterior. Por meio de seus parceiros (CASP, escolas estaduais e municipais, UBS, entre outros) as crianças que necessitam de acompanhamento psicológico são encaminhadas para atendimentos de psicoterapia em grupos. O projeto ainda não pode ser iniciado por causa da pandemia.

Parceria USP e Prefeitura de São Paulo

Viaduto do Chá, 15, 5º andar - Centro Histórico de São Paulo, São Paulo - SP, 01002-020, Brasil

(11) 3113-8019

Projeto São Paulo Carinhosa. Reúne cuidados relacionados à primeira infância que se voltam para iniciativas educacionais incluindo a participação de crianças refugiadas.